Quase 200 mil empresas deixaram de depositar o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) prejudicando 7 milhões de trabalhadores (funcionários e colaboradores), segundo informações da Agência Brasil.

O levantamento feito pelo Ministério da Fazenda mostra que a ação deve trazer problemas aos trabalhadores que quiserem sacar o saldo do FGTS de uma conta inativa.

De acordo com o relatório, somente em São Paulo, 52,8 mil empresas devem depósitos no FGTS, totalizando R$ 8,69 bilhões em débitos. No Rio de Janeiro, as dívidas chegam a R$ 4,1 bilhões, distribuídos entre 27,7 mil empresas inadimplentes. De acordo com a procuradoria, só em inscrições de empresas na dívida ativa, existe um débito de R$ 24,5 bilhões.

Clique aqui e leia a matéria completa

Fonte: Folhapress/Bem Paraná

Foto: divulgação