A câmara Municipal de Curitiba , aprovou nesta quarta-feira (28), o projeto de lei de autoria da vereadora Maria Leticia Fagundes (PV), que determina que médicos da rede municipal de saúde, assinem atestado de óbito de pacientes que são acompanhados na rede e tenham tido morte natural.

“Fala-se tanto do atendimento humanizado no serviço público, em especial na saúde, esse serviço deve ser individualizado, feito com empatia, atenção e acolhimento integral para paciente e família”, destacou Maria Leticia .

O projeto foi aprovado por unanimidade e segue na próxima semana para segunda e terceira votação final. “Quando temos um ente querido que morre, quem precisa de apoio é a família e para isso que estou propondo que nossos os colegas médicos das unidades básicas de saúde nas e do SAD – Serviço de Atendimento Domiciliar – especialmente tenham a consciência da necessidade de acolhimento”, completa.