O prefeito Rafael Greca anunciou na segunda-feira, 26, em visita à fábrica da Volvo, na CIC, que os primeiros 25 biarticulados serão entregues no dia 28 de março para marcar as comemorações do aniversário de 325 anos de Curitiba. “Os novos veículos vão atender a linha Ligeirão Norte-Sul, do Santa Cândida à Praça do Japão, e que, futuramente, seguirá até o Capão Raso”, disse.

“Um sistema que nasceu em Curitiba e é fabricado em Curitiba. Aqui nasceram, há 25 anos, nossos biarticulados e hojetenho a maior alegria de voltar como prefeito, nos 325 anos da cidade, e entregar os 25 modernos ônibus como parte da renovação da frota que faremos até 2020″, completou ainda Greca.

Os chassis dos novos ônibus são fabricados na fábrica da Volvo. Os chassis são a estrutura dos veículos. Depois dessa etapa em Curitiba, os modelos seguem para outra indústria, no Rio Grande do Sul, onde são montadas as carrocerias dos ônibus.

Na fábrica da Volvo, o prefeito Rafael Greca participou da fabricação de um dos veículos e conheceu um ônibus já montado. Greca também fez a calibração da suspensão eletrônica de um veículo, uma das novidades da nova frota, que ajuda no nivelamento da plataforma das estações com o ônibus, trazendo mais segurança para os passageiros. O prefeito fez ainda um abastecimento com ureia, produto que é injetado no escapamento do veículo para reduzir as emissões de poluentes.

Com motor Euro 5, os novos biarticulados são do modelo B340M Gran Artic, última geração de veículos da marca, com avançadas tecnologias de segurança e conforto. Os biarticulados contam ainda com gerenciamento eletrônico de velocidade. São os primeiros ônibus no Brasil a contar com esse tipo de sistema. Com isso, a velocidade pode ser programada por trecho.

Os ônibus chegam com outras novidades, como câmeras de monitoramento. Serão oito câmeras por veículo, sete na parte interna e uma voltada para fora. Além das câmeras, os biarticulados terão dois espaços para cadeirantes. Até então, era apenas um lugar.

Ligeirão – Com quase 28 metros de comprimento, os novos biarticulados serão vermelhos. A opção em não continuar com a cor azul nas novas linhas de Ligeirão é para flexibilizar a operação dos Expressos. Com a mesma cor de ônibus é possível variar a frota quando for necessário.

A medida também diminui a necessidade de frota reserva e, consequentemente, ajuda a manter em equilíbrio os custos operacionais do sistema.