Na abertura das sessões da Câmara de Vereadores nesta segunda-feira. 5, o prefeito Rafael Greca destacou que serão investidos R$ 478 milhões em obras públicas em 2018. “Um trabalho à altura do grande nome de Curitiba”, disse. Greca reforçou ainda os principais investimentos no primeiro ano de gestão, o pagamento dos débitos acumulados de gestões anteriores (cerca de R$ 2,1 bilhões), indicou as ações prioritárias previstas para 2018 e agradeceu a parceria dos vereadores para a recuperação econômica da cidade.

Greca entregou ao presidente da Câmara de Vereadores, Serginho do Posto, o relatório anual de gestão de 2017 com o balanço das atividades executadas pela Prefeitura de Curitiba em diferentes áreas. Esta é a primeira vez, nos últimos cinco anos, que o município entrega o relatório na abertura dos trabalhos legislativos da Câmara. O documento também foi repassado aos demais parlamentares.

A solenidade contou com a presença do vice-prefeito e secretário municipal de Obras, Eduardo Pimentel, do secretário do Governo Municipal, Luiz Fernando Jamur, do secretário da Comunicação Social e presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Marcelo Cattani, do secretário da Defesa Social, Guilherme Rangel, do chefe de Gabinete, João Alfredo Costa Filho, e da procuradora-geral do Município, Vanessa Volpi.

Ações e investimentos – Todas as principais áreas contempladas pelo município com recursos, projetos e planejamento em 2017 foram citadas pelo prefeito na sessão de abertura dos trabalhos legislativos.

Na área da saúde, Greca disse que “os números são extraordinários”. “Ninguém colocou tanto dinheiro na saúde como eu”, destacou. O balanço apresentado mostra que foram investidos 22,01% do orçamento no setor.

Somente ao SUS Curitibano, o município repassou mais de R$ 600 milhões em 2017. No mês de novembro, para exemplificar, foram repassados 19,6 milhões de unidades de medicamentos às Unidades de Saúde para o atendimento de 196,116 mil usuários.

Além disso, nos próximos meses, após nova decisão judicial favorável à Prefeitura de Curitiba, o município deverá reabrir a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da CIC, no modelo de gestão coordenado por Organização Social.

Credibilidade – No relatório das ações, Greca também destacou a nova posição de Curitiba, autorizada para receber garantias para empréstimos concebidos pela União Federal. “Em apenas um ano, Curitiba recuperou a credibilidade e a possibilidade de obter crédito com aval do Tesouro Nacional. Isso mostra que não é discurso de governo contra oposição, mas é trabalho efetivo e sério, reconhecido em todas as esferas de governos”, disse.

Outra ação importante citada pelo prefeito foi a inserção, em 2017, da Previdência dos Servidores na Lei Orçamentária Municipal. Curitiba é a primeira capital do Brasil a tomar esta medida.

Obras ampliadas – Na área de obras, Greca reforçou a amplitude das ações no setor. “Em 2018, nossa carteira de obras urbanas, elaborada pelo Ippuc e pela Secretaria Municipal de Obras, sob o comando do vice-prefeito, Eduardo Pimentel, somará R$ 478 milhões”, disse.

Entre as ações desenvolvidas pelo município, está a reativação da Usina de Asfalto, a assinatura do edital para licitar a conclusão das 12 pistas da Linha Verde e a requalificação de todo o trecho urbano da BR-116.

Também estão previstas a execução das trincheiras do Ceasa, da Rua Primeiro de Maio, da Santa Bernardete, da Nossa Senhora Aparecida, do Bairro Alto.

“Vem aí, ainda, os viadutos do Tatuquara, do Orleans, da Rua Anne Frank, sob a Linha Verde, os novos terminais do Tatuquara e da Vila das Oficinas, as rótulas do Pilarzinho, e 240 km de asfalto”, frisou.

Educação – Outra área reforçada pela atual administração foi educação. Neste ano, a rede municipal de ensino atenderá 141 mil alunos, em 185 escolas regulares, 220 centros municipais de educação infantil e oito centros municipais de educação especializadas. Também passam a funcionar novos faróis do saber e inovação.

Atualmente, a cidade conta com 458 equipamentos educacionais e fazem parte da área 16 mil profissionais. Destes servidores, 15.286 são professores.

Greca também falou sobre as creches e berçários. “O Plano Nacional de Educação prevê atendimento, até 2.024, de no mínimo 50% da demanda de crianças de zero a 3 anos. Em 2017, Curitiba atendeu 57% da demanda, correspondendo 21.054 crianças desta faixa etária”, disse. “Neste ano, estamos aumentando em 1.054 as vagas de educação infantil, neste investimento em educação de 28%, superior à exigência da Lei.”

Economia – Sobre a economia da cidade, Greca destacou o pagamento rigoroso dos salários dos servidores em 2017 e a antecipação do décimo terceiro salário em duas parcelas, contabilizadas em julho e dezembro do ano passado.

Também reforçou a importância das ações de resgate social com a abertura do Restaurante Popular do Capanema e o programa de regularização fundiária da Cohab. O plano regularizou, no ano passado, três mil unidades e a meta é restabelecer a regularização fundiária de todas as casas nos bairros da CIC e do Sítio Cercado.

Mobilidade – Outro avanço foi na área de mobilidade urbana com a renovação de parte da frota de ônibus da cidade, paralisada desde 2013. Dez ônibus novos entraram em circulação em dezembro e 25 outros biarticulados passam, neste momento, pela montagem.

Ao todo, 140 ônibus entram em circulação ainda neste ano. “A cidade voltará ter 450 novos ônibus até 2020”, destacou Greca.

Apoio da Câmara – O presidente da Câmara de Vereadores, Serginho do Posto, destacou a importância da parceria com a Prefeitura para a retomada do crescimento econômico e social da cidade. “Existe uma perfeita sinergia entre o município e a Câmara a favor dos anseios e das principais demandas da comunidade. Esta foi a tônica em 2017 e permanece como o fator principal nesse novo ano da legislatura para impulsionarmos ainda mais o crescimento de Curitiba”, disse.

O líder do governo na Câmara de Vereadores, Pier Petruzziello, salientou a importância da presença do prefeito na abertura dos trabalhos legislativos.

“Isso mostra o compromisso e o respeito do nosso prefeito Rafael Greca para com a Casa (Câmara de Vereadores), com os parlamentares e com a sociedade ao comparecer, mais uma vez, aqui na Câmara, apresentar o relatório do primeiro ano de gestão da Prefeitura de Curitiba e nos dar o total respaldo quanto às ações e projetos que serão implantados pelo município em 2018”, frisou.