O prefeito Rafael Greca inaugura, na próxima quinta-feira, 18, o Restaurante Popular do Capanema, em Curitiba. O espaço, criado na primeira gestão de Greca, fornecerá, inicialmente, 500 refeições por dia. Nesta segunda-feira, 15, o local começa a receber o mobiliário da praça de alimentação, que ganhará um grande painel com elementos típicos de Curitiba.

 

“O Restaurante Popular do Capanema retorna, nesta semana, para atender a uma solicitação da população do entorno e, ao mesmo tempo, garantir o direito ao acesso universal à alimentação”, disse o prefeito Rafael Greca.

 

A obra, sob o viaduto do Capanema e próxima à rodoferroviária, recebeu R$ 1,3 milhão de investimento e é uma medida compensatória socioambiental pela implantação do estacionamento subterrâneo, na Avenida Presidente Affonso Camargo, pelo consórcio ETM (formado pelas empresas Estapar, Tucumann e J. Mallucelli).

 

Estrutura – O novo restaurante popular terá bilheteria, praça de alimentação, espaço de recebimento e manipulação das refeições, área de higienização de utensílios, banheiros, vestiários e salas de apoio. Na parte externa do local, de frente para a Avenida Affonso Camargo, estará o espaço de atendimento da Fundação de Ação Social (FAS). No espaço oposto, de quem desce pela Rua Ubaldino do Amaral, estará o posto da Guarda Municipal.

 

O restaurante será administrado pela Ozzi Tecnologia em Alimentos, que venceu uma licitação realizada no ano passado e que já é responsável pela unidade do Pinheirinho, uma das quatro que hoje integram a rede de restaurantes populares da Prefeitura. Gusi ressalta ainda que os alimentos chegarão ao local prontos para serem servidos, atendendo às normas da Vigilância Sanitária.

 

Não haverá cozinha, mas uma área para recebimento das refeições e inspeção pelas nutricionistas da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (Smab), que também será responsável pelo espaço. Para garantir a integridade nutricional e sanitária, os alimentos serão preparados no restaurante do Pinheirinho e transportados, diariamente, em caixas térmicas para a unidade do Capanema.

 

Pioneirismo – Inaugurado em novembro de 1993, na primeira gestão de Rafael Greca como prefeito, o restaurante popular sob o Viaduto do Capanema conquistou o Brasil pela proposta pioneira de oferecer refeições de qualidade, na época a R$ 1. A construção foi fechada no começo de 2000. De lá para cá, o imóvel estava sendo usado como abrigo por pessoas em situação de risco social e usuários de drogas.

 

O padrão da alimentação no novo restaurante do Capanema será o mesmo das demais unidades da Prefeitura, com refeições balanceadas e de qualidade. Os locais têm como missão garantir uma alimentação saudável a preços mais baixos. Diariamente, 4,2 mil pessoas são atendidas e pagam R$ 2 por refeição (incluindo sobremesa). Todos os dias o menu muda, mas é o mesmo em todas as unidades. Os restaurantes ficam abertos para almoço de segunda à sexta-feira, das 11h às 14h.