Após cinco meses tido como desaparecido, o estudante de psicologia Bruno Borges voltou para casa em Rio Branco na manhã desta sexta-feira. A informação foi confirmada pelo pai do jovem, o empresário Athos Borges, ao portal G1. “Nesse momento não vamos comentar muito. Ele já não vai ficar mais em casa, tem muita gente vindo aqui. Ele vai ficar em outro lugar, ele voltou sozinho. Isso é tudo que podemos falar”, disse o pai ao site. As informações são de Veja.

O caso ganhou repercussão nacional porque Borges saiu da casa dos pais, sem dar notícias, deixando longos textos escritos em cadernos, no teto e no chão do seu quarto em linguagem criptografada. No centro do local, ainda havia uma estátua do filósofo Giordano Bruno

Diante da repercussão, a Polícia Civil do Acre passou a investigar o sumiço e encontrou “fortes indícios” de que o caso poderia ser uma ação de marketing para impulsionar a divulgação de obras de sua autoria. O primeiro dos 14 livros, que estavam em cima da escrivaninha do seu quarto, já foi publicado.

Segundo a investigação da polícia, no mesmo dia em que o rapaz desapareceu, foi registrado em Rio Branco um contrato que tratava do faturamento de obras dele.

(foto: arquivo/google)
link matéria