Deputado Rodrigo Garcial DEM São Paulo

Deputado Rodrigo Garcial DEM São Paulo

O deputado federal Rodrigo Garcia (SP) comemorou o sancionamento da lei que endurece as penas para os roubos, principalmente, os de caixas eletrônicos com uso de explosivos. “Esse é um tipo de crime que tem crescido muito, sobretudo em São Paulo e aumentar as penas é uma forma de desestimular e combater essa prática”, acrescentou, lembrando que a bancada do Democratas trabalhou por essa aprovação no plenário da Casa.

O texto final incorporou modificações da Câmara dos Deputados que obrigam os bancos a instalarem dispositivos que inutilizem as cédulas dos caixas atacados, com uso de tinta especial colorida, pó químico, ácidos insolventes ou qualquer outro dispositivo, desde que não cause perigo aos usuários e funcionários da instituição bancária.

Apenas nos dois primeiros meses de 2018, os crimes com uso de explosivo aconteceram 31 vezes, enquanto no mesmo período no ano passado foram 18 casos, explicou Rodrigo Garcia. “Precisamos enfrentar essa questão de maneira firme”, enfatizou. Os ataques a bancos e caixas eletrônicos atingiram, ao longo dos últimos três anos, 336 municípios em São Paulo, o que equivale a mais da metade do estado. Nos dois primeiros meses, os registros somados de roubos e furtos, tentados e consumados, a instituições financeiras e terminais bancários eletrônicos foram 10,5% maiores do que no mesmo período do ano passado, chegando a 84; o uso de explosivos, marca dos ataques, também se tornou mais frequente.

De acordo com o texto sancionado, para quem comete crimes usando explosivos (como roubo de caixas eletrônicos), a pena pode chegar até 17 anos em regime fechado. O texto aprovado ainda obriga que os bancos coloquem dispositivo que inutiliza as cédulas em caso de explosões ou arrombamentos de caixas eletrônicos. “É mais uma forma de desestimular os criminosos a cometerem esse tipo de crime”, afirmou Rodrigo Garcia.