Pier Petruzziello

Meu nome é Pierpaolo Petruzziello, 36 anos, advogado. Em outubro de 2016, tive a honra de ser reeleito vereador em Curitiba com 7.868 votos. Desde 2013 na Câmara Municipal, já são 5 anos e meio de muito trabalho, conquistas, algumas decepções, várias amizades e muita esperança.

É uma boa caminhada que me leva a novos desafios principalmente nos dias de hoje quando nos deparamos com gente dizendo que político não presta, que todo mundo é corrupto e que ninguém merece o voto. Estas são as vozes da desesperança, de pessoas que não acreditam mais na possibilidade de construir um mundo melhor pela via institucional.

Não as desmereço: cabe a mim, e a todos os governantes e parlamentares, provar que generalizar a classe política e nivelá-la por baixo só interessa a quem já está estabelecido no poder e não deseja mudanças.

O fato é que quem fica alheio à política abre mão de contribuir para mudar o que é preciso, abre mão de questionar, agir, fiscalizar, cobrar. Quando damos nossas opiniões, compartilhamos nossas crenças e defendemos causas importantes, estamos atuando como seres políticos.

Apesar de todas generalizações que vemos em papos de bar, grupos de WhatsApp ou conversas cotidianas, o fato é que há políticos que, sim, se preocupam com a rua, o bairro, a cidade, o estado, o país, o mundo no qual vivemos. Que propõem projetos de lei que impactam para melhor a sua vida, da sua família e amigos.

São políticos que representam realmente seus eleitores, cidadãos que passam a ter voz ativa através de seus representantes, que podem e devem cobrar diariamente os políticos que ajudaram a eleger.

Há 11 anos, sofri um acidente de carro e acabei perdendo parte do braço esquerdo. Esta limitação, que pode soar até pequena diante das enormes dificuldades vividas por tantos cidadãos em seu dia a dia, me ensinou a superar uma deficiência, a agir cotidianamente de forma criativa, de fazer as coisas mais comuns de forma diferente.

Tornei-me advogado e me especializei em Gestão Pública. E, por ter a consciência de que a política é um meio efetivo de mudar as coisas no mundo, decidi encarar o desafio de concorrer a um cargo legislativo em 2012, quando fui eleito vereador pela primeira vez, com 6.132 votos.

Meus mandatos têm sido dedicados a projetos de emancipação dos cidadãos, especialmente às pessoas com deficiência. Mas, principalmente, procuro defender causas e projetos para todos.

Neste período na Câmara de Vereadores, consegui aprovar projetos que garantem o diagnóstico precoce do autismo e a capacitação de professores e educadores em libras, para que as escolas possam receber melhor as crianças surdas. Também estou ao lado daqueles que mais precisam das políticas públicas e daqueles que mais lutam por mudanças. Hoje sou presidente da Comissão de Acessibilidade e Direitos da Pessoa com Deficiência, e esta função me ajuda a lutar pelas milhares de pessoas que acreditaram em meu projeto de buscar fazer diferença através da política.

Tenho atuado bastante nas redes sociais e nos encontros com as comunidades, dialogando diretamente com a população. Sempre ouvindo, procurando entender e expondo os meus pontos de vista. Tenho prestado contas de meus projetos, de minhas ideias, de meus atos públicos. Tenho acompanhado e estudado os projetos dos outros vereadores e do Poder Executivo e, ainda mais, o que a população deseja e precisa.

Vivemos tempos difíceis, que impõem maiores desafios e exigem ainda mais comprometimento e responsabilidade. As jovens lideranças têm em mãos a tarefa de fazer da política um novo espaço para mudanças que a sociedade exige, com ética e respeito à coisa pública, com diálogo e transparência, com mais informação e com o uso das novas tecnologias que são capazes de transformar nossas vidas. E foi assim que, pensando no momento atual do nosso país, decidi encarar o desafio de me candidatar a deputado estadual nas eleições de outubro.

Tenho plena consciência de que não será uma tarefa fácil, mas me sinto preparado e com a experiência necessária para assumir este novo desafio. Trabalhando com ética e responsabilidade, consegui aprovar projetos importantes que trouxeram o sorriso de volta a muita gente. Defendendo as causas em que acredito, recebi o abraço caloroso de pessoas que se sentiram representadas pelos meus esforços como vereador.

Quero ser deputado porque tenho a plena consciência da responsabilidade que é representar milhares de eleitores que sonham com empregos melhores, perspectivas maiores, viverem com plenitude e não se limitarem a existir. E é assim, acreditando na capacidade de sonhar, que prossigo na vida pública. Com muita motivação, brilho nos olhos e a vontade de fazer muito mais pelas pessoas.

É preciso ter esperança. Na vida, na humanidade, na perspectiva de dias iluminados e um futuro repleto de conquistas. Afinal, se deixamos de acreditar em tempos melhores, perdemos a capacidade de sermos felizes.

Disse o poeta espanhol Antonio Machado: Caminante, no hay camino, se hace camino al andar. Pois bem: quero ser deputado porque creio na capacidade de construir uma caminhada em que a política permita que mais pessoas possam ter vidas plenas, com a oportunidade de concretizarem sonhos pessoais e construírem um Paraná e um Brasil melhores.

Pier Petruzziello, 36 anos, advogado e vereador pelo PTB e líder do prefeito Rafael Greca no legislativo municipal.