A população de Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), passa a contar com uma Delegacia Cidadã, uma unidade que incorpora um novo conceito de atendimento da Polícia Civil do Paraná. Ao inaugurar a estrutura, nesta segunda-feira (8), o governador Beto Richa destacou a importância do atendimento humanizado para quem necessita de suporte policial.

“É um projeto moderno e funcional, para bem atender o cidadão, de forma mais humanizada e ajustada às necessidades das pessoas”, disse Richa. Na Delegacia Cidadã, há espaços para atender reservadamente vítimas, como mulheres, adolescentes e idosos. “Não é um espaço para manter detentos”, explicou Richa. O investimento na edificação foi de R$ 5,5 milhões.

O secretário da Segurança Pública e Administração Penitenciária, Wagner Mesquita, afirmou que o espaço reforçará os serviços de segurança pública do município de Fazenda Rio Grande, que tem 84 mil habitantes. “Trata-se de uma delegacia moderna, padronizada, que separa o atendimento da população do trabalho policial, com celas somente para a lavratura dos autos de prisão em flagrante ou outras oitivas”, explicou. O prédio também abriga um posto do Instituto de Identificação.

Para o delegado-geral da Polícia Civil, Júlio Reis, além do atendimento mais humanizado à população, a estrutura também propicia mais tranquilidade para o serviço dos policiais. “Há salas de reunião e de videoconferências, uma inovação que ajuda a tornar os inquéritos mais ágeis. Conheço diversas delegacias do País e tenho a tranquilidade de afirmar que esta é uma das mais modernas funcionais”, disse ele.

AGUARDADA – A construção da delegacia, disse o prefeito Márcio Wozniack, era muito aguardada pela população do município, e também de Mandirituba e Agudos do Sul. “Agora haverá muito mais qualidade de atendimento. Fazenda Rio Grande tem a característica de aumentar sua população muito rapidamente, então as demandas por serviços públicos em todas as áreas são essenciais”, disse ele.

Ele explicou que no local haverá procedimentos da delegacia da mulher. “Teremos uma sessão com funcionários municipais que trabalharão junto com os policiais para identificar possíveis casos de agressão às mulheres e também envolvendo questão das crianças e jovens”, explicou.

link da nota