O pai do deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB), que também tem o mesmo nome, assumiu a dianteira das da defesa , diante da fragilidade extrema em que se encontra o filho. Foi o pai, por exemplo, quem contratou o advogado Cezar Bittencourt para tocar o caso. As informações são de Mônica Bergamo na Folha de S.Paulo.

Rocha Loures, o filho, oscila o tempo todo entre fazer ou não uma negociação de colaboração com o Ministério Público Federal. Pressionado por parte da família, nunca bateu o martelo.

Entre pessoas de seu círculo próximo há desde sempre uma certeza: uma delação de Loures só seria valiosa se feita antes de eventual queda de Michel Temer. A possibilidade de afastamento já parecia, nesta semana, mais distante do que na anterior. Loures, portanto, ganhou tempo.

 

link notas
http://www1.folha.uol.com.br/colunas/monicabergamo/2017/05/1888821-amigos-de-loures-creem-que-delacao-so-seria-valiosa-com-temer-no-poder.shtml