O deputado Alfredo Kaefer (PP) propôs um projeto de desenvolvimento para o Paraná a partir de companhias de desenvolvimentos regionais. O projeto já foi apresentado ao ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Marcos Jorge de Lima, e ao presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Dyogo Oliveira. Kaefer busca o envolvimento do banco em todo o processo de implantação do projeto que atende os interesses de desenvolvimento social que o banco propõe.

Kaefer busca o apoio federal para viabilizar as agências que trabalhariam em conjunto com projetos regionais já em andamento, como o Oeste em Desenvolvimento, realizado por dirigentes de entidades da região.

“O aproveitamento de todo o manancial tecnológico, produtivo, cultural e político de cada uma das regiões paranaenses deve ser melhor mapeado para a adoção de políticas de desenvolvimento específicas para cada região do estado. Só assim é possível trabalhar em conjunto governos, entidades, líderes e a população para gerar desenvolvimento, renda, emprego e felicidade para as pessoas”, defende Kaefer.

Marca Paraná – O projeto contempla todas as regiões do estado com a criação de agências regionais de desenvolvimento que seriam responsáveis por implantar uma cultura de valorização regional e fomentar a “Marca Paraná”, e tem como principais objetivos e ações, definir, a partir da identificação da segmentação das cadeias de valores existentes na região, deficiências técnicas e de gestão, bem como implantar uma nova cultura de desenvolvimento regional sustentável necessárias ao crescimento, microrregiões paranaenses.

Numa primeira etapa de implantação será feito uma proposta com Foco na Cultura e envolvimento da Sociedade Civil, na implantação da Companhia de Desenvolvimento Regional do Oeste paranaense como elemento âncora do Projeto de desenvolvimento regional do Estado do Paraná. Além do acompanhamento técnico e gestão política regional do projeto.

Graças à política de desenvolvimento regional, os países da UE alcançaram resultados concretos entre 2007 e 2012. Neste período foram criados 769 000 postos de trabalho e financiaram 72 000 projetos de investigação, além de expandirem a cobertura de banda larga a 5 milhões de cidadãos europeus, com isso melhoraram a qualidade de vida nas cidades mediante a realização de 11 000 projetos.
“Cada região tem sua vocação, mas é preciso que a população adote isso como identidade. Valorizando a região, se tem maiores possibilidades de comercialização de produtos, exploração do turismo e o desenvolvimento da economia”, cita Kaefer, destacando a importância da imprensa e de profissionais das redes sociais neste processo.