Rodrigo Garcia DEM São Paulo SP 2018

Rodrigo Garcia DEM São Paulo SP 2018

 

O deputado Rodrigo Garcia (SP), líder do Democratas na Câmara, foi o autor do requerimento para sessão solene de homenagem póstuma a Luís Eduardo Magalhães, e, falou da capacidade de diálogo do deputado, que morreu há 20 anos aos 43 anos de idade.

Luís Eduardo Magalhães é filho do ex-governador e ex-senador pela Bahia, Antônio Carlos Magalhães. Foi deputado estadual de 1979 a 1987 e deputado federal de 1987 até sua morte, sendo presidente da Câmara dos Deputados durante o biênio de 1995 a 1997. Estava em pré-campanha ao governo da Bahia pelo PFL em 1998.
Para o líder do Democratas, é preciso enfatizar que “num momento em que a cena contemporânea se encontra sacudida pelos radicalismos sente-se a necessidade do diálogo, do somatório de esforços, da elaboração de um projeto consistente combatível com a gravidade do estamos vivendo”.

“Hoje, quando lamentamos sua ausência, somos também levados a refletir sobre o papel das novas lideranças na política brasileira, sobre o esforço de renovação, sobre a criação de novas perspectivas para o nosso país. Nosso homenageado foi emblemático neste sentido”, afirmou Rodrigo Garcia em pronunciamento.
Para o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (RJ) esta justa homenagem não destacava apenas as virtudes de um político capaz de comandar o seu partido, a Câmara e até mesmo o País, se não tivesse partido tão cedo, “Mas também os princípios, valores e objetivos que serviram de referência aos seus contemporâneos e hoje continuam servindo de inspiração para muitos de nós, vinte anos após seu falecimento”.

Antônio Carlos Magalhães Neto, prefeito de Salvador e sobrinho de Luís Eduardo Magalhães, também recordou o legado do tio, afirmando que quando chegou ao parlamento, sabia que a tarefa que o esperava era enorme. “Eu trazia o nome de Luís Eduardo Magalhães. Mas quando ouvi o testemunho de colegas, funcionários e jornalistas que conviveram com ele aqui tive a dimensão da grandeza desse legado”. E, continuou: “além da responsabilidade, havia também um forte elemento de inspiração. Meu tio deixou sua marca na história da política. Tinha compromisso, cumpria sua palavra. É importante resgatar essas ideias, bandeiras e pensamentos, ainda tão atuais e necessárias no Brasil de hoje”, assegurou.