O prefeito Rafael Greca garantiu que o preço da passagem não subirá em 2018. “O sacrifício foi feito ano passado, quando tivemos que reajustar a tarifa de ônibus, mantendo a tarifa técnica menor do que o valor pago pelos passageiros. Neste ano não tem aumento”, assegurou.

Segundo Greca, “a tarifa ficará estável, desde que não dê prejuízo ao sistema”. “Vamos buscar a eficiência da gestão compartilhada para combater a evasão de passageiros, que impacta na arrecadação”, completou Greca.

A decisão de Greca foi tomada no mesmo momento em que, tradicionalmente, a Prefeitura anunciava o reajuste anual da tarifa.

FUC – Para suportar a demanda do sistema, o recurso adicional à passagem em 2017 foi provisionado para o Fundo do Transporte Público (Fundo de Urbanização de Curitiba – FUC). “Com ele, foi possível prover a compra da nossa frota, que estava parada desde 2013”, explicou ainda Greca.

Dentre os benefícios garantidos, até o aniversário de Curitiba, no dia 29 de março, 25 novos biarticulados entram em circulação na cidade. Até o fim de abril serão mais 39, outros 38 entre julho e agosto e mais 38 veículos em outubro, totalizando 150 ônibus novos ao longo do ano, já que os dez primeiros ônibus já foram entregues.

Tecnologia – Os ônibus novos têm tecnologia inédita. Eles já vêm com câmeras, recurso que oferece mais segurança aos usuários do transporte coletivo, permitem o controle prévio da velocidade, ou seja, a velocidade praticada ao longo do trajeto é programada, e têm motor Euro 5.